in ,

5 tipos de competências que não podem estar no seu currículo

Quando você escreve ou atualiza o seu currículo é necessário incluir tipos de competências que mostram que você é uma pessoa qualificada para aquela determinada vaga. 

Estas competências devem ser descritas em um item completamente isolado, chamado de competências principais, por exemplo, ou em descrições das suas funções antigas , no item que descreve a sua experiência profissional.

Quais são os tipos de competências que não devem estar no seu currículo?

É preciso ser bastante cuidado para selecionar todos os tipos de competências que você vai destacar em seu currículo. Em alguns casos, inclusive, destacar as competências erradas podem reduzir as chances de você ser chamado para uma entrevista de emprego. Confira algumas dicas abaixo

1. As competências que você não tem

Parece bem claro ok, mas muitas pessoas insistem neste erro. Tanto é que 77% dos gestores de RH já identificaram alguma mentira no seu currículo. Entre as muitas mentiras, claro, estavam tentativas bastante frustradas e exageros para embelezar todas as qualificações do candidato para uma vaga em questão.

Se você sabe que não tem competências valorizadas na sua seleção, possivelmente seja o caso se você não se candidatar a esta vaga e focar todos os seus esforços nas oportunidades para as quais você de fato se qualifica.

Isto porque, ainda que os recrutadores não venham perceber a sua mentira no currículo, ela pode vir à tona durante a sua entrevista. Imagine a vergonha?

2. Competências e conhecimentos altamente ultrapassados

Ainda tenha sido um ótimo especialista em MS-DOS, Lotus 1-2-3 ou Vista, por exemplo, não coloque estas informações no seu currículo. Pois as tecnologias ficam bastante antigas muito rapidamente e saber como utilizá-las raramente é um diferencial importante quando elas não fazem mais sentido.

Se você está fora do mercado de trabalho há algum tempo, garanta que estas competências que você quer que seja um destaque ainda sejam bastante úteis e de grandes demandas para as empresas.

3. As competências da moda que as pessoas repetem

Algumas competências, por mais relevantes que elas sejam, acabam perdendo todo o sentido por serem usadas em excessos nos perfis profissionais. Antes de utilizar alguma delas, pense se não há nada mais que seja específico que você se destaque.

Alguns exemplos são: capacidade de liderança, profissional focado, expert, criativo e apaixonado.

4. Competências ou conhecimentos comuns que todas as pessoas deveriam ter

Se estiver se candidatando a uma vaga de gerente pleno, a empresa com certeza espera que você esteja focado, tenha uma experiência e faça um trabalho excelente se for contratado. Você não precisa dizer estas coisas no currículo.

Desta mesma forma, evite citar as habilidades com Microsoft Office, e-mail e internet. É o mínimo esperado, certo?  pelas empresas. Pois o mercado nos dias de hoje apoia muito em trabalho colaborativo e, por isso, quem entende o que é dito e consegue se fazer entender e leva bastante vantagem.

Para demonstrar toda esta capacidade no currículo ou mesmo durante as entrevistas de emprego, você pode contar que trabalhava de forma altamente colaborativa com outras áreas e que mantinha um contato frequente com clientes e prospectos, por exemplo.

Gostou do artigo comente e compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como mudar de carreira: Veja 7 recomendações

Aprenda a dar feedback altamente construtivo no trabalho